Biogás: da produção à viabilidade econômica

Biogás: da produção à viabilidade econômica

  • 60 Horas de duração
  • 39 Aulas
  • 5 Módulos
  • 4 Avaliações
  • 3 meses de suporte
  • Certificado de conclusão
Parcele em 4x R$ 132,25 (ou R$ 529,00 à vista)
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!
Curso com abordagem objetiva e completa, de fácil compreensão e com aplicabilidade real dos assuntos apresentados.
Transferência de Conhecimento

O curso de Biogás da produção à viabilidade econômica irá abordar e detalhar as etapas que envolvem manejo adequado de resíduos para biodigestão, compreendendo a importância do dimensionamento e a operacionalização de biodigestores, assim como o potencial agronômico digestato, contemplando uma análise dos aspectos regulatórios do setor elétrico para aproveitamento do biogás, envolvendo um panorama comparativo entre o mercado regulado e mercado livre de energia. A modalidade de geração distribuída de energia, com base na Resolução Normativa n° 482/2012 será um tema aprofundado, demonstrando sua aplicação e impacto em projetos de biogás, contará com o aprendizado detalhado sobre parâmetros de dimensionamento de unidades geradoras, máquinas elétricas para conversão e equipamentos que devem ser utilizados em uma planta, trazendo um Panorama geral do mercado de biogás, seus desafios e oportunidades de negócios. Ao longo do curso, serão apresentados conceitos e aplicações vinculados a temática de viabilidade econômica, e detalhadas as etapas para construção e análise de estudos de viabilidade, contemplando desde o potencial de geração, monetização e finanças, aplicando o conhecimento teórico na prática.


OBJETIVO:

Compreender o panorama e as potencialidades do biogás, os princípios da biodigestão anaeróbia, identificando os tipos de biodigestores com suas limitações e condições para que o processo de produção de biogás ocorra com eficiência, conhecendo a composição do biogás, as formas e os processos de purificação para assim formar o biometano que atenda aos padrões de qualidade exigidos para esse tipo de combustível.

Adquirir noções básicas sobre o tratamento final do digestato, visando reuso ou lançamento em corpos hídricos, conhecendo a composição do digestato, seu manejo e potencial para uso agrícola e necessidade de áreas (dimensionamento) para seu uso, compreendendo os aspectos regulatórios do setor elétrico, conhecer o panorama comparativo entre o mercado regulado e mercado livre de energia, compreender os parâmetros de dimensionamento de unidades geradoras, os conceitos e aplicações vinculados a temática de viabilidade econômica e conhecer as etapas para construção e análise de estudos de viabilidade.

METODOLOGIA:

O curso será desenvolvido na modalidade Educação a Distância (EaD) em uma carga horária de 60 horas, distribuídas em 14 aulas. Serão adotadas estratégias de ensino como fóruns, atividades, questionários, produções compartilhadas e individuais e videoaula.

Além disso, os alunos terão acesso a uma tutoria especializada para esclarecer as dúvidas, orientá-los e motivá-los no processo de consolidação do conhecimento.


Professores Conteudistas

Airton Kunz

Doutor em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1999).  Atualmente é pesquisador da Embrapa Suínos e Aves ocupando a função de chefe adjunto de pesqauisa e desenvolvimento. Professor do programa de mestrado e doutorado em engenharia agrícola da UNIOESTE, campus Cascavel-PR e do programa de mestrado em ciência e tecnologia ambiental da UFFS, campus Erechim-RS. Foi presidente da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das produções Agropecuária e Agroindustrial (SBERA) nos exercícios 2009-2011 e 2011-2013, diretor de área de pecuária da SBERA no exercício 2017-2019. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola e Ambiental, com ênfase em tratamentos e aproveitamento de resíduos da produção animal, atuando principalmente nos seguintes temas: biodigestão anaeróbia, remoção de nitrogênio (via processo Anammox, nitrificação e desnitrificação), remoção de fósforo e reúso de efluentes.

Ricardo Luis Radis Steinmetz

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal de Santa Maria (2004), mestrado em Química, com ênfase em analises ambientais, pela mesma instituição (2007) e doutorado em Engenharia Química, com ênfase em desenvolvimento de processos químicos e biotecnológicos, pela Universidade Federal de Santa Catarina (2016). É Analista A na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Suínos e Aves), onde atua em projetos ligados ao Núcleo Temático em Meio Ambiente e em atividades do Laboratório de Estudos em Biogás. Tem experiência na área de Química Analítica Ambiental e de Processos Biotecnológicos, atuando principalmente em estratégias de tratamento e aproveitamento de resíduos agropecuários e agroindustriais por meio da digestão anaeróbia e aproveitamento energético de biogás.

Rodrigo Nicoloso

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (2003), mestrado em Ciência do Solo pela Universidade Federal de Santa Maria (2005), doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Santa Maria com período de estágio de doutorado-sanduíche na Kansas State University (2009), pós-doutorado em Ciência do Solo na Universidade Federal de Santa Maria (2010), na área de mudanças climáticas e agricultura, e pós-doutorado em Ciência do Solo na Kansas State University (2018), na área de modelagem da matéria orgânica do solo e gases de efeito estufa. Atualmente é pesquisador do Núcleo Temático de Meio Ambiente na Embrapa Suínos e Aves, professor-orientador do Mestrado em Ciências Ambientais da UDESC-CAV e membro do Conselho Científico para Agricultura Sustentável. Tem experiência na área de agronomia com ênfase em manejo e conservação do solo e no tratamento dos dejetos de suínos e aves por compostagem e geração de fertilizantes orgânicos. Atua principalmente nos seguintes temas: sistema plantio direto, integração lavoura-pecuária, dinâmica e mecanismos de estabilização da matéria orgânica do solo, modelagem e fatores de emissão de gases de efeito estufa, sequestro de carbono em solos agrícolas e mitigação das emissões de efeito estufa no tratamento dos dejetos de suínos e aves.

Evandro Barros 

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (2001) e mestrado em Fisiologia Vegetal pela Universidade Federal de Pelotas (2004). Atualmente é analista da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), atuando em gestão ambiental em granjas de suínos e aves, foco em sistemas de tratamento de dejetos animais, biodigestão anaeróbica e destinação dos resíduos da produção pecuária. Possui experiência na capacitação de agentes multiplicadores para transferência de tecnologia.

Daiana Gotardo Martinez 

Coordenadora das áreas de Engenharia e Transferência de Conhecimento do Centro Internacional de Energias Renováveis. Analista de Informações de Biogás pela Organização das Nações Unidos para o Desenvolvimento Industrial, em parceria com o Centro Internacional de Energias Renováveis Biogás - CIBiogás, atuando no projeto de Aplicações do Biogás na Agroindústria Brasileira, financiado pelo Global Environment Facility - GEF . Bacharel em Engenharia Ambiental pela Faculdade União das Américas (2013). Mestre em Engenharia de Energia na Agricultura, com ênfase em biocombustíveis, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE (2016), possui licenciatura plena em Matemática pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2017), especialização em Tecnologias da Cadeia Produtiva do Biogás, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2019) e Doutorado em Engenharia de Energia na Agricultura em andamento junto a Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.

Natalí Nunes dos Reis 

Analista de Projetos na área de Planejamento Energético do Centro Internacional de Energias Renováveis - Biogás (CIBiogás). Especialista em Tecnologias de Biogás pela Organização das Nações Unidos para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), em parceria com o CIBiogás, atuando no projeto de Aplicações do Biogás na Agroindústria Brasileira, financiado pelo Global Environment Facility (GEF). Graduada em Engenharia Elétrica, com ênfase em Sistemas Elétricos de Potência, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2016). Mestra em Engenharia Elétrica e Computação, com ênfase em sistemas de distribuição e planejamento, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2018). Principais áreas de interesse: biogás, geração distribuída, microgrids, modelos de negócio e regulação do setor elétrico.

Breno Carneiro Pinheiro 

Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Ceará (2004), mestrado em Engenharia de Automação e Sistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009) e doutorado em Engenharia de Automação e Sistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2015). Realizou doutorado sanduíche na Universidade do Porto no Laboratório de Sistemas e Tecnologia Subaquática (LSTS) e na Universidade do Algarve no Laboratório de Processamento de Sinais (SiPLAB). Atualmente é colaborador do Centro Internacional de Energias Renováveis onde atua na coordenação, execução e orientação de pesquisadores em projetos de Pesquisa e Desenvolvimento ANEEL com foco em sistemas de Geração Distribuída. Tem experiência na área de Engenharia Elétrica como professor universitário e pesquisador sobre os temas: sistemas embarcados, sistema de tempo real, sensoriamento, controle preditivo e veículos autônomos.

Nicolas Berhorst

Nícolas nasceu em Curitiba, graduou em Ciências Econômicas na UFPR onde concluiu o mestrado em Meio Ambiente Urbano e Industrial em 2018 e logo em seguida entrou pra equipe do CIBiogás. Após 6 anos de atuação no mercado financeiro e parte dos estudos na Alemanha e Argentina ele direcionou seus esforços para a Energia Renovável. A motivação para mudança veio do entendimento de que energia é uma commodity indispensável e que tem um papel decisivo no futuro da civilização. Atualmente o economista concentra seus esforços em elaboração de modelos de negócios sustentáveis para energia elétrica e gás. No projeto Aplicação do Biogás na Agro-indústria Brasileira UNIDO/GEF, que conta com o CIBiogás como principal executor o economista tem um papel importante na cooperação de desenvolvimento de novos negócios junto com as concessionárias de energia elétrica e gás. Nícolas é Coordenador da área de Inteligência de Mercado do CIBiogás.-


3 meses Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 3 meses após a matrícula.

Profissionais que atuam ou desejam atuar na área de energias renováveis, mas querem aperfeiçoar suas técnicas e conhecimentos na temática biogás. 
Estudantes, de diversas áreas de conhecimento, que desejam atuar na área de biogás ou interessados na temática.

Transferência de Conhecimento
"Curso com abordagem objetiva e completa, de fácil compreensão e com aplicabilidade real dos assuntos apresentados. "

           

Certificado emitido pelo CIBiogás, com carga horária de 60 horas.

Conteúdo Programático

  • 1. Aula 1 - Panorama e Potencialidades do Biogás
  • 2. Vídeo Aula 1 - Panorama e Potencialidades do Biogás
  • 3. Aula 2 - Conceitos Gerais Sobre Biogás
  • 4. Vídeo Aula 2 - Conceitos Gerais Sobre Biogás
  • 5. Aula 3 - Biogás Potencial de substratos Agropecuários
  • 6. Vídeo Aula 3 - Biogás Potencial de Substratos Agropecuários
  • 7. Aula 4 - Influência do manejo da água e dos dejetos na produção do biogás
  • 8. Vídeo Aula 4 - Influência do Manejo da Água e dos Dejetos na Produção do Biogás
  • 9. Aula 5 - Modelos de Biodigestores para Dimensionamento
  • 10. Vídeo Aula 5 - Modelos de Biodigestores para Dimensionamento
  • 11. Aula 6 - Operacionalização de Biodigestores
  • 12. Vídeo Aula 6 - Operacionalização de Biodigestores
  • 13. Material Complementar
  • Atividade Avaliativa
  • 1. Aula 7 - Principais tecnologias de purificação e de usos do biogás
  • 2. Vídeo Aula 7 - Principais Tecnologias de Purificação e Usos do Biogás
  • 3. Material Complementar
  • Atividade Avaliativa
  • 1. Aula 08 - Possibilidades de pós-tratamento, reuso de água e agregação de valor ao digestato
  • 2. Vídeo Aula 8 - Possibilidades de Pós-tratamento, Reúso de Água e Agregação de Valor ao Digestato
  • 3. Material Complementar
  • Atividade Avaliativa
  • 1. Aula 09 – Uso Agronômica do Digestato
  • 2. Vídeo Aula 9 - Uso Agronômico do Digestato
  • 3. Aula 10 - Modelos de Gestão Ambiental para Suinocultura
  • 4. Vídeo Aula 10 - Modelos de Gestão Ambiental para Suinocultura
  • 5. Material Complementar
  • Atividade Avaliativa
  • 1. Aula 11 - Geração de Energia Elétrica a Biogás (Aspectos regulatórios)
  • 2. Vídeo Aula 11 - Geração de Energia Elétrica a Biogás (Aspectos regulatórios)
  • 3. Aula 12 - Produção de Biogás e Estudos de Caso
  • 4. Vídeo Aula 12 - Produção de Biogás e Estudos de Caso
  • 5. Aula 13 - Geração de Energia Elétrica a Biogás (Estudo de Caso)
  • 6. Vídeo Aula 13 - Geração de Energia Elétrica a Biogás (Estudo de Caso)
  • 7. Aula 14 - Parâmetros para Dimensionamento de unidade Geradora a Biogás para Energia Elétrica
  • 8. Vídeo Aula 14 - Parâmetros para Dimensionamento de unidade Geradora a Biogás para Energia Elétrica
  • 9. Aula 15 - Tecnologias e Dimensionamento de Geradores
  • 10. Vídeo Aula 15 - Tecnologias e Dimensionamento de Geradores
  • 11. Aula 16 - Viabilidade Econômica de Projetos de Biogás / Parte 1
  • 12. Vídeo Aula 16 - Viabilidade Econômica de Projetos de Biogás / Parte 1
  • 13. Aula 17 - Viabilidade Econômica de Projetos de Biogás / Parte 2
  • 14. Vídeo Aula 17 - Viabilidade Econômica de Projetos de Biogás / Parte 2
  • 15. Pesquisa de Satisfação
Voltar ao topo